Leia também:
X Justiça dá 10 dias para Moro explicar seu domicílio eleitoral

Renan Calheiros e Arthur Lira trocam ataques nas redes sociais

Senador e deputado se acusaram de terem cometidos golpes

Henrique Gimenes - 29/04/2022 20h51 | atualizado em 29/04/2022 21h19

Senador Renan Calheiros Foto: EFE/Joédson Alves

Nesta sexta-feira (29), o senador Renan Calheiros (MDB-AL) e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), trocaram ataques nas redes sociais após o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) suspender uma decisão liminar que barrava eleições indiretas de governador e vice no estado. No Twitter, os parlamentares se acusaram de terem cometidos golpes.

A decisão do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) partiu do desembargador José Carlos Malta Marques, que disse que a Assembleia Legislativa do estado é quem decidirá sobre o responsável por governador Alagoas nesses meses.

Diante da situação, Renan afirmou que a medida auxilia ao “golpe” de Lira para impedir as eleições “para o governo de Alagoas na forma da Constituição”.

– A independência dos poderes é sagrada. Quarteladas, afrontas aos poderes e desacato às decisões judiciais são condutas de tiranos em qualquer lugar. O TJ/AL acaba de incinerar o golpe de Arthur Lira para impedir as eleição para o governo de Alagoas na forma da Constituição – apontou.

Já Lira disse que o senador “entende bem” de golpes e que várias vezes “desrespeitou decisões judiciais”.

– Sobre dar golpes, o senador Renan Calheiros entende bem. Foi assim que ele tentou conduzir o Congresso Nacional e, várias vezes, desrespeitou decisões judiciais. Em Alagoas, achaca e interfere nos poderes, desrespeita a vontade popular e quer fazer do Estado a extensão do seu latifúndio. Não conseguirá! – afirmou.

Leia também1 Renan celebra decisão da ONU sobre julgamento de Lula
2 Weber determina que indulto a Silveira seja julgado em plenário
3 Weber dá 10 dias para Bolsonaro explicar perdão a Daniel Silveira
4 Inconformado, Renan vai ao STF para barrar perdão de Bolsonaro
5 "Deus o proteja", diz Bolsonaro sobre filho investigado pela PF

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.