Leia também:
X Chico Pinheiro vai apresentar comício de Lula em Minas Gerais

Randolfe vai ao STF contra empresários que criticaram Lula

Ato foi motivado após site revelar diálogos de empresários que teriam ocorrido em um grupo de WhatsApp

Pleno.News - 18/08/2022 14h32 | atualizado em 18/08/2022 15h34

Senador Randolfe Rodrigues Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Na noite desta quarta-feira (17), o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) utilizou as redes sociais para anunciar que iria acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) contra um grupo de empresários que teria defendido um golpe caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vencesse as eleições.

O posicionamento do senador teve por base uma reportagem do site Metrópoles, que apresentou prints que seriam de conversas de grandes empresários brasileiros em um grupo de WhatsApp. De acordo com o colunista Guilherme Amado, entre os empresários presentes no grupo estão Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan; Afrânio Barreira, do Grupo Coco Bambu; José Koury, dono do Barra World Shopping, no Rio de Janeiro; Ivan Wrobel, da construtora W3 Engenharia; e Marco Aurélio Raymundo, dono da marca de surfwear Mormaii.

A ação foi apresentada por Randolfe no inquérito dos chamados atos antidemocráticos, relatado no STF pelo ministro Alexandre de Moraes. O senador pediu que a Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) sejam acionados.

– Não passarão! Estamos peticionando ao STF, pedindo quebra de sigilo, bloqueio e se necessário prisão. A democracia não pode tolerar a convivência com quem quer sabotá-la – escreveu o senador.

Leia também1 PF vê crime em declaração de Bolsonaro sobre vacina e Aids
2 Youtuber provoca Bolsonaro e depois chama PT de partido de vagabundo
3 Bolsonaro chega em São José dos Campos, onde fará motociata
4 Genial/Quaest: Jair Bolsonaro avança e empata com Lula no RJ
5 Bolsonaro diz que servidores públicos terão reajuste em 2023

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.