Leia também:
X Agente funerário percebe sinais vitais em bebê dado como morto

Randolfe quer que Bolsonaro devolva dinheiro das férias

Para isso, senador informou que irá ao TCU

Monique Mello - 30/12/2021 10h58 | atualizado em 30/12/2021 11h30

Randolfe Rodrigues Foto: Agência Senado/Roque de Sá

O líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), informou que irá ao Tribunal de Contas da União (TCU) para que o presidente Jair Bolsonaro devolva o dinheiro que está gastando em suas férias em São Francisco do Sul (SC).

De acordo com o parlamentar, a intenção é que o valor seja destinado às vítimas das chuvas na Bahia. Randolfe também pretende convocar o ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, será convocado para dar explicações no Senado.

– Enquanto nosso povo padece com fome, desemprego, alta de preços, epidemia, e, como na Bahia, com desastres naturais, Bolsonaro tirou férias! Sim! Omisso a tudo isso, achou merecer folga, como uma grande piada com o povo brasileiro. VAI TRABALHAR, Bolsonaro! – publicou Randolfe no Twitter, indignado com o descanso do presidente.

Randolfe é um dos parlamentares já tradicionalmente críticos ao governo que cobraram do chefe do Executivo a interrupção de seu período de descanso.

– Não entendo as críticas ao Bolsonaro por ele estar de férias. Ele está fazendo a mesma coisa que faz quando não está de férias: NADA – ironizou o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP).

Bolsonaro embarcou nesta terça-feira (28) para São Francisco do Sul com a primeira-dama, Michelle, e a filha Laura, de 11 anos. ELes deverão retornar à capital federal no dia 3 de janeiro.

FÉRIAS DE PRESIDENTES
Bolsonaro não é o primeiro presidente da República a desfrutar de um período de descanso. Em 2014, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) viajou para a Base Naval de Aratu, na Bahia, para descansar após a campanha eleitoral. A petista teve o Nordeste como constante destino durante seu mandato. O ex-presidente Lula (PT) também tinha o costume de passar o fim do ano na mesma base naval.

A Constituição brasileira não é específica sobre o direito de férias para representantes do governo federal. No Brasil, o líder do Executivo costuma aproveitar o recesso do Poder Legislativo no fim do ano para passar alguns dias sem cumprir agenda oficial, mas sem se afastar oficialmente de sua função pública.

 

Leia também1 Michelle faz compras na Praia da Enseada e tira fotos com o povo
2 Bolsonaro leva enteada e Laura para passear de jet ski em SC
3 Bolsonaro avisa que irá disputar jogo de futebol com sertanejos
4 'Ameaçam tirar filha do presidente', aponta Weintraub
5 Bolsonaro torna oficial a lei que cria o programa Auxílio Brasil

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.