Leia também:
X Lula exalta CPI e diz que será ‘impeachment ou interdição’

Randolfe abre queixa contra Bolsonaro por ‘difamação’

Senador não gostou de ter vídeo exposto em que defende Covaxin

Gabriela Doria - 20/07/2021 17h57 | atualizado em 21/07/2021 10h54

Senador Randolfe Rodrigues acionou presidente Jair Bolsonaro no STF Foto: Agência Senado/Jefferson Rudy

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid-19, protocolou uma queixa-crime contra o presidente Jair Bolsonaro, nesta terça-feira (20), no Supremo Tribunal Federal (STF). Randolfe acusa Bolsonaro de difamação.

A ação faz referência a uma publicação de Jair Bolsonaro, que divulgou um vídeo em que Randolfe aparece pressionando a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pela aprovação do uso emergencial da vacina indiana Covaxin.

Recentemente, o contrato para aquisição do imunizante foi alvo de denúncias por parte do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) e de seu irmão, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda.

Na ação, Rodrigues pede que o presidente exclua o conteúdo de suas redes sociais em um prazo de 12 horas. Ele também pede uma indenização de R$ 35 mil por supostos prejuízos sofridos. Segundo Randolfe, a quantia será revertida para pessoas em situação de vulnerabilidade.

– É notória a tentativa recente do senhor presidente da República de desviar o foco da CPI da Pandemia – da qual o ora querelante [Randolfe Rodrigues] é vice-presidente –, ofendendo a reputação de seus integrantes – diz a peça.

Leia também1 Lula exalta CPI e diz que será 'impeachment ou interdição'
2 Ciro é condenado a pagar R$ 20 mil a ex-governador do Ceará
3 Facebook restaura o perfil do deputado Eduardo Bolsonaro
4 Aziz ameaça Bolsonaro: 'A onça vai pegar o macaco guariba'
5 Jair Bolsonaro recomenda a recondução de Aras para a PGR

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.