Leia também:
X Moderna diz que sua vacina tem 96% de eficácia em adolescentes

Queiroga se posiciona contra quebra de patentes de vacinas

Em depoimento à CPI da Covid, ministro da Saúde disse temer que a quebra das patentes afete o programa de vacinação brasileiro

Henrique Gimenes - 06/05/2021 16h49 | atualizado em 06/05/2021 17h41

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga Marcos Oliveira/Agência Senado

Em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 nesta quinta-feira (6), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse ser contra a quebra de patentes de vacinas contra a Covid-19. A declaração foi dada ao ser questionado pelo senador Marcos Rogério (DEM-RO).

Queiroga também falou sobre a posicionamento do presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, de defender a quebra de patentes, e mostrou receio em como a medida afetaria o Brasil.

– Naturalmente, isso é uma matéria mais afeta à questão das relações exteriores, mas o meu temor em relação a isso é o de não termos condições, mesmo com a quebra da patente, de produzir essas vacinas aqui no Brasil e, como o nosso programa de vacinação também está calcado em vacinas como a Pfizer e a Janssen, de isso interferir de maneira negativa no aporte de vacinas para o Programa Nacional de Imunizações – ressaltou.

Leia também1 São Paulo também pode ter sua "CPI da Pandemia". Saiba mais!
2 CPI: "Claro que eu concordo", diz Queiroga sobre lockdown
3 Senador chama Renan Calheiros de "mentiroso" na CPI da Covid
4 CPI da Covid: Ernesto Araújo será ouvido na próxima semana
5 Bolsonaro questiona se Covid-19 faz parte de "guerra química"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.