Leia também:
X Flávio diz que rachadinhas são ‘narrativa’ contra sua família

Queiroga defende que planos ofereçam vacina da Covid-19

Medida precisa da aprovação da Agência Nacional de Saúde Suplementar

Pleno.News - 05/07/2021 16h58 | atualizado em 05/07/2021 19h22

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, voltou a defender a inclusão das vacinas contra Covid-19 na cobertura dos planos de saúde. Queiroga explicou nesta segunda-feira (5), em entrevista coletiva após reunião com conselho da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que a medida ainda precisa de aprovação da Agência.

Caso não seja autorizado, disse o ministro, o assunto “deixa de existir”, mas, antevendo críticas, ele defendeu que a discussão do tema já deva ser iniciada.

Para o ministro, essa inclusão se daria de duas formas: a primeira, com o ressarcimento do valor das vacinas aplicadas ao Sistema Único de Saúde (SUS) e ao governo federal; e a segunda, na aquisição de vacinas pelas operadoras para ofertar aos usuários.

– Se as operadoras de plano de saúde ainda não conseguem adquirir essas vacinas, elas podem ser aplicadas no Programa Nacional de Imunização, e aí as operadoras vão ressarcir ao SUS – declarou.

Queiroga ressaltou que ainda não há possibilidade de o setor privado adquirir os imunizantes contra Covid-19, mas afirmou que a discussão do tema é para um cenário futuro, quando a pandemia se tornar um endemia. Ao comentar sobre a necessidade de já se começar a discutir o tema, Queiroga reclamou. “Se eu não discutir isso agora ‘ah, o senhor não discutiu, e aí não fez a previsão’. Então, esse assunto tem que ser discutido, sim, e precisa ser discutido do ponto de vista técnico”.

– Quarenta e oito milhões de brasileiros custeiam planos de saúde, e custeiam por um objetivo simples: ter assistência à saúde. Isso abrange desde a atenção primária até a atenção especializada à saúde, e políticas de vacinação constam na questão da atenção primária – disse o ministro, em defesa do proposta.

Ao comentar sobre os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, Queiroga se limitou a declarar que só se preocupa com a pandemia, que a CPI não consta de seu “menu de preocupações”.

*AE

Leia também1 Anvisa propõe que grávidas não tomem Janssen e AstraZeneca
2 TCU dá 10 dias para Saúde explicar alta do preço da Covaxin
3 SP procura 968 pessoas que podem ter tomado vacina vencida
4 Prefeitura de SP descarta punir quem escolhe vacina
5 Eduardo Paes rebate Bolsonaro e defende eficácia da Coronavac

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.