Leia também:
X Vizinhos denunciam servidor do STF por festas clandestinas

Bolsonaro critica auxílio pago por estados: ‘Povo dominado’

Presidente deu declarações durante conversa com apoiadores

Ana Luiza Menezes - 12/03/2021 16h14 | atualizado em 12/03/2021 16h34

Presidente Jair Bolsonaro Foto: PR/Anderson Riedel

Nesta sexta-feira (12), durante conversa com apoiadores, na saída do Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro voltou a posicionar-se contra restrições impostas por governadores e prefeitos.

– O que mais a gente tem de sagrado é a nossa liberdade. O pessoal não está dando bola. Parte da imprensa deturpou quando eu falei como é fácil impor uma ditadura no Brasil – falou.

Ele também criticou o fato de governadores pagarem auxílio-emergencial, visto que o governo federal faz o mesmo. Ele destacou: “Quanto mais gente vivendo de favor do Estado, mais dominado fica esse povo”.

– E isso foi no ano passado que eu falei, naquela sessão que vazou lá… Pessoal vai devagar, devagar, tirando seus meios, tirando suas esperanças, tirando seu ganha pão. Você passa a ser obrigado a ser sustentado pelo Estado. Você viu que tem governador agora que está falando em auxílio emergencial? Querem fazer o Bolsa Família próprio. Quanto mais gente vivendo de favor do Estado, mais dominado fica esse povo – disse.

Em abril, o governo federal deve voltar a pagar o auxílio emergencial. Essa nova fase do programa deve abranger 46 milhões de famílias. O benefício será pago a apenas um membro da família, no valor de R$ 250, durante quatro meses.

Leia também1 Professora é investigada por outdoor com ataque a Bolsonaro
2 'Doria é o próximo Rodrigo Maia da política', diz Flavio Bolsonaro
3 Nova pesquisa confirma grande vantagem de Bolsonaro em 2022
4 Chamado de terraplanista por Lula, Bolsonaro mostra globo terrestre
5 Fachin declara decreto de armas de Bolsonaro inconstitucional

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.