Leia também:
X Candidato de Renan, Paulo Dantas é eleito governador de AL

Punição do STF a Daniel Silveira “foi um exagero”, diz Bolsonaro

Presidente afirmou que Corte cometeu um excesso contra o deputado

Henrique Gimenes - 15/05/2022 18h03 | atualizado em 16/05/2022 10h02

Presidente Jair Bolsonaro ao lado do deputado Daniel Silveira Foto: Arquivo Pessoal

Em conversa com jornalistas neste domingo (15), o presidente Jair Bolsonaro falou sobre o perdão que concedeu ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) e disse que a sentença do Supremo Tribunal Federal (STF) foi um exagero. O parlamentar foi condenado a oito anos e nove meses de prisão por críticas a membros da Corte.

Ao comentar sua decisão de conceder a graça constitucional, Bolsonaro afirmou que outros perdões semelhantes nunca foram criticados.

– O indulto, a graça constitucional, é uma coisa pessoal do presidente. Nunca foi questionado indulto do José Dirceu, a manutenção do [italiano Cesare] Battisti no Brasil. Terroristas, bandidos, corruptos, ninguém nunca contestou – ressaltou.

Ele então disse que a pena de Daniel Silveira foi muito alta.

– O caso do Daniel, toda a jurisprudência que foi usada, foi do próprio Supremo Tribunal Federal. Entre elas, o excesso. (…) Acho que ninguém duvida que nove anos de cadeia para aquilo é um excesso. Homicídio começa com seis anos. Errou. A punição foi um exagero – apontou.

Leia também1 Morre o cineasta Breno Silveira, após infarto fulminante no set
2 Decisão do STF sobre Silveira foi ataque à democracia, diz Mourão
3 Irmãos Weintraub processam Eduardo Bolsonaro por injúria
4 Petistas pedem Constituinte em eventual governo de Lula
5 Tarcísio: "Perdão de Bolsonaro a Silveira foi remédio necessário"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.