Leia também:
X Angústia: Família perde contato com brasileira na Ucrânia

“PT quer relativizar a pedofilia”, aponta Jair Bolsonaro

Presidente ressaltou que está contra o que o Partido dos Trabalhadores defende

Pleno.News - 16/03/2022 13h11 | atualizado em 16/03/2022 14h28

Presidente Jair Bolsonaro Foto: EFE/ Joédson Alves

Durante conversa com apoiadores, nesta quarta-feira (16), o presidente Jair Bolsonaro falou sobre vários assuntos, incluindo o Partido dos Trabalhadores (PT). O chefe do Executivo listou motivos pelos quais é contra os petistas.

As declarações de Bolsonaro foram dadas em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília (DF).

– O PT há muito tempo tenta diminuir a idade do estupro de vulnerável. O que é isso aí: se hoje uma menina de 14 anos tiver relação com uma pessoa [adulta], tem uma penalidade para aquela pessoa [adulta]. Se for abaixo de 14 anos, é outra história. E o PT quer relativizar a pedofilia há muito tempo, [e] passar para 12 anos. Eu não estou contra o PT, [apenas] por estar contra o PT. [Estou contra] pelo que ele [o partido] defende. É o tempo todo o PT querendo impor ideologia de gênero nas escolas, [e] o pessoal sabe o que é isso. Eles são contra a redução da maioridade penal. Eles dizem que se voltarem ao poder vão recolher a arma do pessoal, e não vai ter arma para o cidadão de bem. Eles querem valorizar o MST e o MTST. E quem tem uma propriedade privada sabe o que é isso. Eles querem reatar as relações diplomáticas com Cuba, talvez trazendo mais médicos pra cá – falou Bolsonaro.

Leia também1 Bolsonaro: Agências reguladoras são mais poderosas que ministérios
2 Valdemar Costa Neto diz que PL precisa ser fiel a Bolsonaro
3 STF arquiva ação de deputados do PSOL contra Bolsonaro
4 Ministério concede medalha do mérito indigenista a Bolsonaro
5 Pesquisa: Bolsonaro cresce três pontos nas intenções de voto

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.