Leia também:
X Cantora de forró revela que foi abusada por músico

PT e Lula falam em “revogar” a reforma trabalhista no Brasil

Texto foi aprovado em 2017 no governo do ex-presidente Michel Temer

Henrique Gimenes - 05/01/2022 14h32 | atualizado em 05/01/2022 15h12

Gleisi Hoffmann e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva Foto: AGPT/Lula Marques

Nesta terça-feira (4), o ex-presidente Luiz Inácio Lula e a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), falaram em revogar a reforma trabalhista brasileira. As mudanças foram aprovadas em 2017, no governo do ex-presidente Michel Temer.

Os comentários foram feitos após a Espanha anunciar que aprovou uma nova reforma para “revogar” as mudanças realizadas no país em 2012, que não trouxeram o resultado esperado na questão de empregos e salários.

Já a reforma brasileira promovida pelo governo Temer foi baseada na reforma feita pela Espanha, com a promessa de gerar milhões de empregos.

Ao falar sobre as mudanças promovidas no Brasil, Gleisi afirmou que as mudanças “não criaram empregos, só precarizam os direitos” trabalhistas.

– Notícias alvissareiras desse período: Argentina revoga privatização de empresas de energia, e Espanha, reforma trabalhista que retirou direitos. A reforma espanhola serviu de modelo para a brasileira, e ambas não criaram empregos, só precarizaram os direitos. Já temos o caminho – ressaltou.

 

Já o ex-presidente Lula falou que a Espanha está recuperando os direitos dos trabalhadores.

– É importante que os brasileiros acompanhem de perto o que está acontecendo na Reforma Trabalhista da Espanha, onde o presidente Pedro Sanchez está trabalhando para recuperar direitos dos trabalhadores – apontou.

Leia também1 Bolsonaro: Lula já ofereceu Caixa e um ministério em negociações
2 Namorada de Lula tenta "selo azul" do Twitter, mas é rejeitada
3 Telegram: Grupo no MPF visa vetar propaganda eleitoral
4 Bolsonaro sobre Adélio: "Investigação vai chegar em gente grande"
5 Bolsonaro seguirá acompanhado de equipe médica assistente

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.