Leia também:
X Plenário do STF irá julgar anulação de condenações de Lula

PSOL apresenta notícia-crime contra Bolsonaro por ligação com Kajuru

Partido acusa presidente de "advocacia administrativa" e "corrupção ativa"

Pleno.News - 14/04/2021 19h40 | atualizado em 14/04/2021 20h11

Presidente Jair Bolsonaro foi alvo de nova notícia-crime no STF Foto: PR/Isac Nóbrega

Deputados do PSOL apresentaram nesta quarta-feira (14) uma notícia-crime ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por advocacia administrativa e corrupção ativa.

Os parlamentares argumentam que o chefe do executivo federal teria cometido os crimes na ligação telefônica do senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), na qual pressiona por uma mudança no objeto da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigará a atuação do governo federal na pandemia, além de apurar os recursos encaminhados a estados e municípios.

O documento, que é assinado por David Miranda (RJ), Fernanda Melchionna (RS), Sâmia Bomfim (SP) e Vivi Reis (PA), indica também que o presidente teria tentado “interferir em mandatos no Senado Federal para atingir membros do STF”.

– O regime democrático, por si só, não permite qualquer espécie de intimidação, mormente quando essa intimidação emana de um presidente frente a seus adversários. E mais: uma intimidação que fere de morte uma das funções constitucionais do Congresso Nacional, qual seja, fiscalizar os atos do Poder Executivo – diz o texto.

*Estadão

Leia também1 Plenário do STF irá julgar anulação de condenações de Lula
2 Vídeo: Doria diz que apoiadores de Bolsonaro são "malucos como ele"
3 Tabata Amaral vota a favor de aulas presenciais e é 'detonada' pela esquerda
4 Clima: Governadores 'ignoram' Salles e pedem ajuda a Biden
5 Doria pode virar alvo de CPI na Alesp por ações na pandemia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.