Leia também:
X PL do abuso: Deputados do PSL acionam STF contra votação

PSL terá triagem para evitar esquerdistas como candidatos

Partido vai implementar sistema de análise da ideologia dos membros

Paulo Moura - 17/08/2019 13h24

Deputado Luiz de Orleans defendeu uso da ferramenta de triagem Foto: Reprodução

O programa de compliance do PSL, terá um controle para evitar que pessoas antes ligadas a siglas de esquerda sejam candidatos ou integrem diretórios regionais da legenda.

O compliance, comum no mundo corporativo, representa uma série de procedimentos e normas para assegurar a conduta ética. No PSL, a ideia é implementar o modelo nos próximos 15 dias. No âmbito desse programa, haverá um sistema eletrônico para fazer uma triagem ideológica dos membros do PSL. O fato de terem sido de outros partidos não impedirá, porém, a filiação no PSL.

Haverá regras, contudo, para aqueles que queiram se candidatar pelo PSL ou que façam parte dos diretórios do partido. Nesses casos, a triagem analisará dois fatores, Primeiro, não poderão estar filiados a outro partido que não o PSL. Também não poderão ter sido filiados ou terem tido qualquer envolvimento com partidos de esquerda nos últimos cinco anos.

– Isso é uma medida de segurança. Porque o jogo, na última eleição, foi muito desleal, extremamente destrutivo. A população está rigorosa, então temos que entregar um partido com essa mesma medida – diz o deputado federal Luiz Philippe de Orléans e Bragança (PSL-SP).

Isso não significa que aqueles que já foram simpatizantes da esquerda não terão espaço no PSL. O partido avaliará caso a caso para preservar quem de fato se arrependeu e mudou de ideia.

*Folhapress

Leia também1 PL do abuso: Deputados do PSL acionam STF contra votação
2 Senadora do PSL quer bloquear redes sociais de Lula
3 PSL: Propaganda do congresso de filiação não terá Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.