Leia também:
X UOL: Coluna pede ‘terrorista’ para ‘trabalhar’ no 7 de Setembro

Procurador é punido após usar redes para criticar Bolsonaro

Decisão foi tomada pelo Conselho Nacional do Ministério Público

Pleno.News - 28/08/2022 20h12 | atualizado em 29/08/2022 13h13

Procurador é punido após usar redes para dizer que Bolsonaro “deveria morrer de Covid” (Imagem ilustrativa) Foto: Pixabay

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu suspender, por cinco dias, o procurador de Justiça do Ministério Público de São Paulo, Arual Martins. A decisão ocorre como parte de um processo disciplinar aberto porque Martins usou as redes sociais para criticar o presidente Jair Bolsonaro (PL). As informações são do Estadão.

No Facebook, o procurador chamou o chefe do Executivo de “genocida”, “idiota” e “criminoso”. Ele também disse que o presidente “deveria morrer de Covid”.

Para o CNMP, Martins violou os deveres funcionais de manter “conduta ilibada” e de “zelar pelo prestígio da Justiça, por suas prerrogativas e pela dignidade de suas funções”.

Segundo o conselheiro Ângelo Fabiano, relator do processo disciplinar, os membros do Ministério Público devem agir com “cautela e prudência” nas redes sociais. Ele afirmou que as postagens do procurador foram “ofensivas”.

Leia também1 Debate: Jair Bolsonaro embarca na base aérea de Brasília
2 UOL: Coluna pede 'terrorista' para 'trabalhar' no 7 de Setembro
3 No RJ, Bolsonaro quer ir a jogo do Flamengo após o 7 de Setembro
4 Confira a comitiva de Bolsonaro para o debate na Band
5 Campanha de Lula não vê vitória no 1° turno sem evangélicos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.