Leia também:
X ‘Postura de Bolsonaro é golpista, antidemocrática e equivocada’

Procurador do TCU quer afastar presidentes da Caixa e do BB

Parecer com o pedido de afastamento de Pedro Guimarães e de Fausto de Andrade Ribeiro foi enviado à presidente do tribunal

Henrique Gimenes - 08/09/2021 17h31 | atualizado em 08/09/2021 19h07

Prédio do Tribunal de Contas da União – TCU Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Após a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil ameaçarem deixar a Federação dos Bancos Brasileiros (Febraban), o Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu se manifestar. Em um parecer, o procurador do órgão, Lucas Furtado, defendeu o afastamento dos presidentes dos bancos públicos.

A polêmica começou após a Febraban decidir apoiar um manifesto em defesa da democracia. Devido ao teor do texto, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil ameaçaram deixar a entidade. O ministro da Economia, Paulo Guedes, chegou a dizer que inicialmente o manifesto seria em defesa da democracia, mas a Febraban teria feito sugestões, e o texto passou a ser um “ataque ao governo”.

Ao pedir o afastamento de Pedro Guimarães, presidente da Caixa, e de Fausto de Andrade Ribeiro, presidente do Banco do Brasil, o procurador afirmou que eles teriam cometido abuso de poder.

– É clara afronta aos princípios constitucionais da impessoalidade, da moralidade, e afronta à Lei das Estatais – escreveu Lucas Furtado.

Ele também apontou que “o motor das decisões tomadas na condução das instituições que dirigem possui forte viés político, em afronta ao esperado zelo pelo interesse público, e não do governo de plantão”.

O documento foi encaminhado à presidente do TCU, Ana Arraes.

Leia também1 Banco do Brasil afirma não ter "intenção” de deixar a Febraban
2 Febraban mantém apoio a manifesto que teria ataques ao governo
3 "Bancos públicos não são do presidente", diz vice da Câmara
4 "Febraban teria sugerido ataque ao governo em manifesto"
5 Febraban nega ter sugerido ataque ao governo em manifesto

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.