Leia também:
X Wilson Witzel repudia ataque à sede do Porta dos Fundos

Presidente Jair Bolsonaro irá passar o réveillon na Bahia

Ele escolheu a base naval de Aratu para passar seu primeiro Ano-novo à frente do cargo

Henrique Gimenes - 26/12/2019 17h55

Presidente Jair Bolsonaro irá passar o réveillon na Bahia Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro seguiu o exemplo de seus antecessores no Palácio do Planalto e escolheu a base naval de Aratu, na Bahia, para passar seu primeiro Ano-Novo à frente do cargo.

A programação é que ele embarque com a família para o balneário militar, localizado a 42 km do centro de Salvador, nesta sexta-feira (27) e só retorne à capital federal no dia 05 de janeiro.

Na quarta-feira (24), a equipe do presidente chegou a cogitar o cancelamento da viagem após ele ter sofrido uma queda e batido a cabeça em um dos banheiros do Palácio do Alvorada.

Como os exames médicos mostraram normalidade em seu estado de saúde, o deslocamento foi mantido. O presidente chegou a dizer que sofreu uma perda de memória parcial logo após o acidente doméstico.

A Base Naval de Aratu fica localizada na península do Paripe, um recanto paradisíaco da baía de Todos os Santos. Cercada por mata atlântica, a praia privativa tem areia branca e água verde esmeralda.

O local era destino favorito da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) durante os feriados do Réveillon e do Carnaval. A petista passou quatro anos seguidos o recesso de fim de ano na base militar.

Como sua sucessora, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) também passou quatro anos seguidos o Réveillon na praia reservada. Em janeiro de 2010, por exemplo, ele foi fotografado carregando uma caixa de isopor na cabeça.

Nessa época, a Marinha gastou R$ 800 mil para reformar a casa de praia onde os presidentes se hospedam. Além dos petistas, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Michel Temer (MDB) também frequentaram a base naval.

Inicialmente, Bolsonaro cogitou passar a virada do ano em Fernando de Noronha, em Pernambuco. Por questão de saúde, uma vez que o arquipélago fica distante de uma capital estadual, o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) recomendou a permanência no balneário baiano.

*Folhapress

Leia também1 Bolsonaro revela o "ministro terrivelmente evangélico"
2 Bolsonaro faz aposta na Mega da Virada: "Dois joguinhos só"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.