Leia também:
X Internado, Bolsonaro sai do quarto e visita pacientes ‘vizinhos’

Presidente da OAB-RN se posiciona contra impeachment de Bolsonaro

"Não há, ainda, crime de responsabilidade claramente demonstrado", disse Aldo Medeiros Filho

Pleno.News - 15/07/2021 18h11 | atualizado em 15/07/2021 18h47

Presidente da OAB-RN, Aldo Medeiros Filho Foto: Reprodução/ OAB-RN

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte (OAB-RN), Aldo Medeiros Filho, disse na terça-feira (13) que é cedo para discutir proposição de um pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. Ele avaliou que ainda não houve, na atual gestão, a prática de crime de responsabilidade que justifique um afastamento do presidente da República.

As declarações de Aldo foram dadas ao programa Repórter 98, da 98 FM Natal.

– Não tem por que a OAB se antecipar nesse discurso. Eu entendo que impeachment não é o Senado que faz. É o povo que chega um momento, não quer mais e tira. Não vejo, não enxergo essa situação. Aqui no Rio Grande do Norte, nós debatemos esse assunto e chegamos à conclusão de que não há, ainda, crime de responsabilidade claramente demonstrado. O impeachment é uma situação tão traumática para uma república que eu entendo que é precipitado isso – disse.

No próximo dia 20, o Conselho Federal da OAB terá uma reunião em caráter extraordinário para discutir se a entidade deve ou não formalizar um pedido de impeachment contra Bolsonaro.

Para Aldo Medeiros, a discussão só deveria acontecer após a conclusão dos trabalhos da CPI instalada no Senado.

– É muito cedo. Temos uma CPI que está apurando situações. Eu entendo que deveria se aguardar pelo menos o final da CPI.

Leia também1 Deputados integram corrente de oração por Bolsonaro
2 Flávio leva Renan ao Conselho de Ética por 'abusos' na CPI
3 STF autoriza acesso de Ricardo Barros a documentos da CPI
4 Frias e Camargo rebatem youtuber comunista na web
5 Internado em SP, Jair Bolsonaro cancela live e motociata

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.