Leia também:
X Durante live, Nise Yamaguchi se emociona ao falar sobre CPI

Presidente da CPI conversou com Lula e Doria na última semana

Ex-presidente e o senador chegaram a combinar de marcar um encontro após a CPI encerrar os trabalhos

Paulo Moura - 06/06/2021 08h40 | atualizado em 06/06/2021 08h51

Omar Aziz Foto: Agência Senado/Edilson Rodrigues

Apesar de se classificar como independente, o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, senador Omar Aziz (PSD-AM), conversou com os dois principais adversários políticos do presidente Jair Bolsonaro, ao longo da última semana. A informação foi divulgada pelo colunista Igor Gadelha, do site Metrópoles.

De acordo com a publicação, Aziz falou por telefone com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na terça-feira (1°). O colunista afirmou que essa foi pelo menos a segunda conversa entre os dois desde o início da CPI.Na ocasião, o petista elogiou a atuação do grupo majoritário da comissão. O ex-presidente e o senador combinaram de marcar um encontro após a CPI encerrar os trabalhos.

Já na quarta-feira (2) à noite, Aziz falou, também por telefone, com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Menos personalista que a conversa com Lula, o tucano ligou para pedir o contato da infectologista Luana Araújo, que havia prestado depoimento na CPI naquele dia.

O pedido de contato tinha um motivo específico, após conseguir os dados de Luana, Doria teria mandado uma mensagem para a médica após o depoimento dela à CPI. O tucano quer a infectologista como auxiliar no governo paulista.

Leia também1 Presidente Jair Bolsonaro diz que Omar Aziz é "PhD" em desvio
2 Cúpula da CPI critica reunião de Bolsonaro com médicos em 2020
3 Senado defende governadores na CPI em manifestação ao STF
4 'Como 2 casos de polícia viraram inquisidores de pessoas sérias?'
5 Aziz e Marcos Rogério discutem sobre depoimento de Queiroga

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.