Leia também:
X Pedido de cassação de Aécio é arquivado

Presidente da CCJ não deve aceitar convocação de Janot

Rodrigo Pacheco disse que não pode transformar a comissão em "palanque de discussão"

Henrique Gimenes - 06/07/2017 14h28 | atualizado em 06/07/2017 14h29

O presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco não deve aceitar a convocação de Janot Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), deve rejeitar o pedido feito por parlamentares da oposição de convocar o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para apresentar a denúncia na CCJ. No texto, Janot acusa o presidente Michel Temer de corrupção passiva.

Pela manhã desta quinta-feira (6), o deputado teve encontros com oposicionistas, que solicitaram a convocação de Janot. Outros pedidos de comparecimento de testemunhas também foram feitos. Rodrigo Pacheco afirmou que os pedidos estão sendo analisados, mas que a comissão precisa seguir as regras.

— Esse processamento criminal deriva, única e exclusivamente, de uma denúncia que foi formulada, com base em inquérito policial já concluído e com base na defesa escrita, que foi apresentada ontem e será sustentada oralmente pelo advogado. Nós não podemos transformar a CCJ em um palanque de discussão, nem em um ambiente de dilação probatória pleno. Nós temos que fazer a coisa certa — disse o presidente da CCJ.

O deputado afirmou que pretende seguir o regimento interno da casa, que não prevê a convocação do autor de denúncia. Na quarta (5), o advogado do presidente Michel Temer entregou a defesa à CCJ. Na terça (4), Rodrigo Pacheco afirmou que o parecer da denúncia deve ser apresentado até a próxima segunda (10).

 

Siga-nos nas nossas redes!
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.