Leia também:
X Disputa se acirra, e Doria e Leite buscam apoio até fora do PSDB

Prefeito é afastado em operação contra irregularidades na saúde

Emanuel Pinheiro, chefe do Executivo da cidade de Cuiabá, é investigado em operação

Paulo Moura - 19/10/2021 10h25 | atualizado em 19/10/2021 10h49

Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, foi afastado Foto: Prefeitura de Cuiabá/Secom/Luiz Alves

O prefeito de Cuiabá (MT), Emanuel Pinheiro (MDB), foi afastado do cargo nesta terça-feira (19), por decisão da Justiça, em decorrência de uma investigação que apura a prática de improbidade administrativa e ilegalidades na Secretaria Municipal de Saúde da capital do Mato Grosso. O chefe de gabinete da Prefeitura, Antônio Monreal Neto, foi preso temporariamente.

Além do afastamento de Emanuel e da prisão do chefe de gabinete, ocorreu também na manhã desta terça o cumprimento de mandados de busca e apreensão no prédio da sede da Prefeitura e na casa do prefeito e de sua esposa, Márcia Aparecida Kuhn Pinheiro.

Segundo o Ministério Público do Mato Grosso (MPMT), as medidas foram solicitadas de forma cautelar em razão de investigações apontarem indícios de ilegalidades na Secretaria Municipal de Saúde. O MP não especificou quais ilegalidades seriam essas, já que o processo corre em sigilo.

A operação deflagrada nesta terça pelo Ministério Público e pela Polícia Judiciária Civil, batizada de Capistrum, também tem como alvo a secretária-adjunta de Governo e Assuntos Estratégicos, Ivone de Souza, que foi afastada de suas funções.

Em nota, o prefeito de Cuiabá afirmou que “recebeu com surpresa” a decisão que resultou em seu afastamento e declarou que está à disposição das autoridades para esclarecer os fatos apurados pela investigação. Confira abaixo a nota na íntegra:

“O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, informa que recebeu notificação judicial na manhã de hoje (19) sobre investigação do Ministério Público do Estado de Mato Grosso.

Recebeu com surpresa decisão que gerou afastamento de suas funções em razão de apuração por contratação irregular de servidores da Saúde em Cuiabá.

Amparado pela transparência, o gestor púbico posteriormente irá se manifestar à população e imprensa.

Reitera que está à disposição das autoridades competentes e vai colaborar para o pronto esclarecimento dos fatos.”

Leia também1 PSOL aciona STF contra entrada de militares dos EUA no Brasil
2 Músico que relatou queda de MC Kevin sequer estava no Brasil
3 Órgão do MP aprova demissão de procurador por conta de outdoor
4 Globo "apela" para o Corinthians para conter ibope da F1 na Band

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.