Leia também:
X ‘Não dará em nada’, diz Mourão sobre julgamento de chapa

Prefeito de partido de oposição elogia governo federal por condução da pandemia

Humberto Souto, prefeito de Montes Claros, afirmou que o Executivo federal não desamparou a cidade durante a luta contra a Covid-19

Paulo Moura - 25/10/2021 13h57 | atualizado em 25/10/2021 15h29

Humberto Souto, prefeito de Montes Claros Foto: Câmara dos Deputados/Gustavo Lima

Mesmo sendo integrante de um partido de oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro, o prefeito da cidade mineira de Montes Claros, Humberto Souto (Cidadania), não se furtou em elogiar a administração federal pela condução adotada durante a pandemia.

Durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais da prefeitura, o gestor municipal agradeceu ao governo federal pelo apoio dado ao longo do último ano, tanto com relação aos recursos da saúde como ao envio de vacinas contra a Covid-19.

– O governo federal não faltou um segundo, um minuto com a saúde de Montes Claros; pelo contrário, a saúde teve dinheiro suficiente para manter todo o projeto de assistência à pandemia sem ter um problema no hospital, sem uma pessoa que chegasse ao hospital e não tivesse leito – declarou.

O prefeito ainda destacou que o dinheiro foi enviado pelo governo federal sem que a prefeitura da cidade sequer precisasse fazer qualquer solicitação de recursos.

– Não teve deputado no meio. Não teve “toma lá, dá cá”. Não teve nada. O dinheiro caiu na conta da Secretaria de Saúde no dia exato – prosseguiu.

Humberto afirmou que o trato do governo com o Executivo municipal tem funcionado da mesma forma em relação à vacina; ao contrário do que ele classificou como “politicagem” feita contra o governo federal no que diz respeito à aquisição dos imunizantes.

– Quem é que mandou a vacina? Quem é que comprou a vacina? O governo federal. Tudo foi o governo federal, na hora certa. Tá todo mundo vacinado com a primeira dose, e o Brasil passou os Estados Unidos, [mas] a imprensa não dá isso, só dá o desastre, só dá que nós estamos arrasados […] Nós temos que ser justos, e não ficar fazendo politicagem – completou.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.