Leia também:
X Jair Bolsonaro aciona STF contra lockdown em três estados

Por 7 votos a 4, Supremo decide anular delação de Sérgio Cabral

Mesmo citado no depoimento do ex-governador, o ministro Dias Toffoli votou pela anulação da colaboração premiada

Pleno.News - 28/05/2021 07h28 | atualizado em 28/05/2021 09h54

Pastor diz que Cabral pediu assinaturas por cinemateca
STF decidiu anular delação do ex-governador Sérgio Cabral Foto: GERJ/Bruno Itan

Mesmo citado na delação de Sérgio Cabral, o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta quinta-feira (27) para anular a colaboração premiada do ex-governador do Rio com a Polícia Federal. O placar do julgamento terminou em 7 a 4 para tornar o acordo sem efeito.

Embora a decisão que homologou a colaboração tenha partido do próprio tribunal, pelas mãos do ministro Edson Fachin, o caso foi revisitado depois que vieram a público as acusações que atingiram o colega. Apesar das expectativas, Toffoli não se declarou impedido para votar no julgamento. Ele foi o último dos 11 ministros a se manifestar.

Em sua delação, Cabral disse ter conhecimento de pagamentos na ordem de R$ 4 milhões ao ministro em troca da venda de decisões judiciais favoráveis a dois prefeitos fluminenses no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), onde Toffoli ocupou uma cadeira entre 2012 e 2016. A discussão sobre o acordo foi travada a partir de um recurso da Procuradoria Geral da República (PGR).

O tribunal decidiu sobre a validade da delação no plenário virtual, plataforma que permite aos ministros analisarem os processos e incluírem manifestações no sistema online sem necessidade de reunião presencial ou por videoconferência.

De um lado, os ministros Edson Fachin, Gilmar Mendes, Nunes Marques, Alexandre de Moraes, Ricardo Lewandowski, Luiz Fux e Dias Toffoli votaram para derrubar a delação, deixando vencidos os colegas Marco Aurélio Mello, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Cármen Lúcia.

*Estadão

Leia também1 STF forma maioria e derruba delação premiada de Cabral
2 Ricardo Lewandowski vota para anular delação de Sérgio Cabral
3 Vídeo: Cabral detalha acusações de propina contra Dias Toffoli
4 PF: Emails, decisões e agendas foram indícios contra Toffoli
5 STF está dividido em julgamento sobre delação de Sérgio Cabral

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.