Leia também:
X Governador e prefeito do Rio defendem revitalização de aeroporto

Polícia da Câmara nega proteção ao deputado Luis Miranda

Deputado é o pivô de denúncia de corrupção na compra da Covaxin

Gabriela Doria - 30/06/2021 17h40 | atualizado em 30/06/2021 18h57

Deputado Luis Miranda é pivô de denúncia contra o governo federal Foto: Câmara dos Deputados/Maryanna Oliveira

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), autor de uma denúncia de suposta corrupção no contrato para a compra da vacina indiana Covaxin, teve o pedido de proteção policial negado. O Departamento de Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados entendeu que o parlamentar não precisava de escolta. A informação é do colunista Ricardo Noblat, do portal Metrópoles.

Miranda solicitou a proteção após prestar depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19. Na ocasião, ele disse que informou ao presidente Jair Bolsonaro sobre as irregularidades no contrato da Covaxin.

Apesar da recusa do Departamento de Polícia da Câmara, a palavra final sobre o assunto é do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), aliado de Bolsonaro.

A CPI da Covid-19 também tentou intervir, junto à Polícia Federal, a favor de escolta para Miranda e seu irmão, Luis Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde. Luis Ricardo foi quem repassou as suspeitas ao irmão, deputado. Até o momento os dois estão sem proteção.

Leia também1 Miranda pede à PF autorização para comprar arma de fogo
2 PGR: Pazuello pede investigação da atuação de senadores na CPI
3 Bolsonaro: "CPI com sete bandidos não vai nos tirar daqui"
4 Zambelli só abandona Bolsonaro 'se souber que ele roubou'
5 CPI convoca acusado de propina e suposto "vendedor" de vacina

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.