Leia também:
X Eleitor sofre infarto e morre na fila da votação em São Paulo

Amapá: PM prende mulher que fotografou próprio voto na urna

Eleitora foi detida pelo crime de violação de sigilo do voto

Pleno.News - 02/10/2022 18h16 | atualizado em 02/10/2022 19h48

Urna eletrônica Foto: TSE/Secom/Antonio Augusto

Neste domingo (2), a Polícia Militar do Amapá prendeu uma mulher de 45 anos, autônoma, pelo crime de violação de sigilo do voto. Ela foi detida após tirar duas fotos da urna eletrônica. Os registros foram de seus votos para deputado estadual e para presidente da República.

O presidente da seção, que funciona em uma escola municipal de Macapá, acionou a PM, que, por sua vez, conduziu a mulher para a Polícia Federal (PF). De acordo com a corporação, ela deve responder pelo crime de violar o sigilo do voto, cuja pena pode ir de seis meses a dois anos de reclusão.

Boletim mais recente divulgado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, às 15h, indica que as polícias de todo país flagraram, neste domingo, 18 casos de violação ou tentativa de violação do sigilo do voto.

Maranhão, Paraíba e Sergipe registraram três casos cada. Roraima flagrou dois crimes de tal gênero. Os demais delitos ocorreram no Amazonas, no Distrito Federal, em Goiás, em Minas Gerais, no Pará, no Rio de Janeiro e em Tocantins.

*AE

Leia também1 Eleitor sofre infarto e morre na fila da votação em São Paulo
2 "Que os derrotados reconheçam o resultado", diz Pacheco
3 GSI isola área no Alvorada para apoiadores de Bolsonaro
4 Quem não votou no primeiro turno pode votar no segundo?
5 Bolsonaro aguardará apuração no Alvorada com aliados

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.