Leia também:
X Em busca de apoio, Lula fará reunião com governadores

PL irá recorrer da decisão de Moraes que multou a coligação

Presidente do TSE determinou o valor de R$ 22,9 milhões

Monique Mello - 24/11/2022 10h50 | atualizado em 24/11/2022 11h18

Alexandre de Moraes Foto: Nelson Jr./SCO/STF

O Partido Liberal, liderado por Valdemar Costa Neto, irá recorrer da decisão do ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que indeferiu o pedido da legenda para que os votos de 279 mil urnas fossem anulados. A decisão proferida na noite desta quarta-feira (23) foi em caráter liminar.

Conforme alguns integrantes do partido informaram à Revista Veja, o resultado negativo por parte do TSE já era esperado. Marcelo Bessa, advogado da legenda, teria avisado a Valdemar Costa Neto que “o troco viria”.

Além de negar o requerimento do PL, Moraes multou a coligação do presidente Jair Bolsonaro em R$ 22,9 milhões por “litigância de má-fé” com imediato bloqueio e suspensão dos fundos partidários dos partidos da coligação. Essa medida também atinge o PP e o Republicanos, que integram a coligação Pelo Bem do Brasil.

– Os partidos políticos, financiados basicamente por recursos públicos, são autônomos e instrumentos da democracia, sendo inconcebível e inconstitucional que sejam utilizados para satisfação de interesses pessoais antidemocráticos e atentatórios ao Estado de Direito – escreveu o ministro.

Leia também1 Mourão diz que TSE não tem legitimidade para validar pleito
2 Gleisi celebra decisão de Moraes contra PL: ‘Mal se corta pela raiz’
3 Deputados do PL estão dispostos a apoiarem novas eleições
4 Festa de Toffoli reúne Moraes, Kassio e aliados de Bolsonaro
5 Relator: PEC da Transição é adiada por falta de consenso

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.