PL do abuso: Deputados do PSL acionam STF contra votação

Bia Kicis questionou no Supremo a forma de condução do projeto

Pleno.News - 17/08/2019 12h19

Bia Kicis questionou forma como foi conduzida PL de abuso de autoridade Foto: Reprodução

A deputada federal Bia Kicis (DF), informou, na noite desta sexta (16), que deputados do PSL entraram com mandados de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF), contra a forma como foi conduzida a votação do projeto de lei de abuso de autoridade, aprovada na Câmara na última quarta (14).

A parlamentar justificou que o questionamento acontece por conta do pedido de votação nominal feito pelos deputados. A solicitação não foi atendida pelo presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que optou pela votação simbólica, quando não há registro pessoal dos votos. Kicis afirmou que o fato prejudica a imagem da Casa.

– Esse tipo de procedimento, como foi feito, não favorece a imagem do Parlamento, não foi bom o jeito que aconteceu. Não podemos apequenar o congresso – afirmou.

A deputada afirmou ainda que conta com a possibilidade do veto presidencial para barrar a lei, que tem causado polêmica por abordar pontos que podem prejudicar o trabalho das autoridades policiais e de justiça.

– Nós estamos trabalhando para apresentar para o presidente aquilo que é mais prejudicial e deve ser vetado – disse.

 

LEIA TAMBÉM+ Abuso de Autoridade: Gilmar quer que Maia se explique
+ Lei de Abuso de Autoridade pode inviabilizar polícia e MP
+ Lei do abuso de autoridade prejudica a Lava jato, diz juíza


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo