Leia também:
X Leão-marinho é avistado em praia de Niterói, no RJ

PL com brechas para legalizar incesto é retirado de pauta

O texto do projeto será reajustado pelo seu autor

Pedro Ramos - 21/08/2019 12h38 | atualizado em 21/08/2019 13h36

Deputado Federal Orlando Silva Foto: Reprodução

O PL 3.369/2015, também conhecido como Estatuto das Famílias do Século XXI, foi retirado de pauta pelos deputados federais Túlio Gadelha (PDT-PE) e Orlando Silva (PCdoB-SP). Também conhecido como Estatuto das Famílias do Século XXI, o projeto de lei abria brechas para o incesto, além de reconhecer que “duas ou mais pessoas” podem constituir casamento.

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) comemorou nas redes sociais a retirada do projeto da pauta e pediu para todos continuarem “atentos”.

– Vitória: Por conta da nossa pressão nas redes, Orlando Silva e Túlio Gadêlha retiram de pauta o PL 3.369/2015, aquele cujo texto dava margem para o reconhecimento do incesto e da poligamia como “união! Eles dizem que vão ajustar e reapresentar o texto. Vamos continuar atentos! – disse a parlamentar.

O Projeto de Lei do deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP) previa “princípios mínimos para a atuação do Poder Público em matéria de relações familiares”.

– São reconhecidas como famílias todas as formas de união entre duas ou mais pessoas que para este fim se constituam e que se baseiem no amor, na socioafetividade, independentemente de consanguinidade, gênero, orientação sexual, nacionalidade, credo ou raça, incluindo seus filhos ou pessoas que assim sejam consideradas – dizia o projeto.

Leia também1 Deputado do PCdoB propõe lei que abre brecha para o incesto
2 Mourão critica a lei do abuso de autoridade em entrevista
3 Coppolla sugere defensora da Lava Jato para assumir a PGR

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.