Leia também:
X Árvore cai e mata filha de pastor na cidade de Campinas

PGR quer cancelar porte de arma e multar Zambelli em R$ 100 mil

Defesa da deputada diz que PGR ignorou pontos essenciais apresentados

Marcos Melo - 25/01/2023 15h02 | atualizado em 25/01/2023 15h27

Ação de Carla Zambelli Foto: Reprodução/YouTube

A Procuradoria-Geral da República (PGR) ofereceu denúncia contra a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) por porte ilegal de arma de fogo e constrangimento ilegal com emprego de arma de fogo, em razão do episódio ocorrido às vésperas da eleição, em outubro do ano passado.

A PGR pediu ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, que seja decretada a pena de perdimento da arma de fogo e o cancelamento definitivo do porte de arma de fogo da ré. O pedido se estende também à indenização por danos morais coletivos, no valor de R$ 100 mil.

A defesa da deputada considera que a subprocuradora Lindôra Araújo ignorou a apresentação de pontos fundamentais e desconsidera que o porte de armas de Zambelli é federal e não de CACs, que estariam proibidos de portar arma na véspera da eleição por decisão do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes.

Advogados da parlamentar ressaltam que os quatro homens envolvidos na ocorrência não foram identificados, sendo que um deles se recusou a cumprir ordem de prisão dada por um agente policial que acompanhava Zambelli.

– Espero que o ministro Gilmar Mendes observe os artigos 301 e 302 do Código de Processo Penal, que prova minha inocência, além das diversas provas como a perícia e as testemunhas que comprovam que fui vítima de violência política e agi conforme manda a lei – comentou a deputada.

Leia também1 Carla Zambelli critica ação do STF por apreensão de armas
2 Familiar entrega arma de Carla Zambelli à Polícia Federal
3 Deputado do PSOL pede cassação do diploma de Zambelli; entenda
4 Zambelli denuncia situação do Brasil a jornal espanhol
5 Zambelli busca reavivar pressão por impeachment de Moraes

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.