Leia também:
X Advogada quer indenização de R$ 571 mil da União por kit Covid

Sabatina de Mendonça: PGR quer arquivar ação contra Alcolumbre

MP entendeu que não há evidências suficientes para abrir inquérito por demora na ação do presidente da CCJ

Gabriela Doria - 20/10/2021 19h09 | atualizado em 21/10/2021 11h45

Senador Davi Alcolumbre está sendo criticado pela demora na sabatina de André Mendonça Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

A Procuradoria-Geral da República (PGR) recomendou, nesta quarta-feira (20), o arquivamento da ação que pede a investigação do senador Davi Alcolumbre, presidente da Comissão de Constituição e Justiça, por atrasar propositalmente a sabatina de André Mendonça. O ex-advogado-geral da União foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF.

No despacho, o Ministério Público entendeu que não há evidências suficientes para imputar um crime ao senador.

– Não havendo providências criminais a serem adotadas junto à Suprema Corte pelo titular da ação penal e sendo incabível a figura da reclamação, entende o Ministério Público que a hipótese é de extinção da presente petição – afirmou.

O parecer, solicitado pela ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, foi assinado pelo vice-procurador Humberto Jacques de Medeiros.

Mendonça aguarda desde julho deste ano pela sabatina em que os senadores irão votar pela sua condução ou não ao Supremo Tribunal Federal.

Leia também1 Aras diz que 'tem tido conversas' sobre ser indicado ao STF
2 Aras nega ter recebido convite para o STF: 'Até o momento'
3 Lista em apoio a Mendonça é assinada por 33 senadores da CCJ
4 Alcolumbre quer travar sabatina de Mendonça por mais 2 meses
5 Internautas pedem que Amapá não reeleja Davi Alcolumbre

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.