Leia também:
X Manuela D’Ávila é recebida pelo papa Francisco no Vaticano

PGR cria grupo para investigar protestos em Brasília

Medida foi assinada pelo procurador-geral da República, Augusto Aras

Henrique Gimenes - 11/01/2023 20h41 | atualizado em 12/01/2023 10h36

Procurador-geral da República, Augusto Aras Foto: EFE / Joédson Alves

Nesta quarta-feira (11), a Procuradoria-Geral da República (PGR) criou um grupo de trabalho para tratar das investigações dos protestos de domingo (8) que causaram destruição nos prédios do Três Poderes. O grupo se chama Grupo Estratégico de Combate aos Atos Antidemocráticos e foi criado por uma portaria assinada pelo procurador-geral da República, Augusto Aras.

A medida foi tomada devido à “necessidade de desenvolver atividade coordenada e célere das iniciativas junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) e às demais instâncias de atuação do Ministério Público Federal”, a necessidade de identificar os “núcleos de comando do movimento” e ainda identificar “autoridades com prerrogativa de foro que tenham participado, cooperado para ou incentivado os atos antidemocráticos”.

O responsável por coordenar o grupo da PGR será o subprocurador-geral da República Carlos Frederico Santos.

Leia também1 Manuela D'Ávila é recebida pelo papa Francisco no Vaticano
2 Governo Lula admite recorrer às Forças Armadas para proteção
3 Advogado de Lula é chamado de "safado" por manifestante
4 Suzane von Richthofen é solta após 20 anos de prisão
5 Paulo Coelho chama Bolsonaro de genocida e dá conselho a Lula

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.