Leia também:
X STF envia pedido para travar arquivamentos sobre Bolsonaro

PF faz operação contra ataques hackers a sites do governo

Apurações identificaram uma organização criminosa transnacional especializada em ataques virtuais

Pleno.News - 16/08/2022 17h09 | atualizado em 16/08/2022 18h07

PF faz operação contra ataques hackers a sites do governo Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (16), uma operação batizada Dark Cloud contra hackers que atacaram sites e plataformas de diversos órgãos do governo federal no final do ano passado, entre eles o Ministério da Saúde. Na época, o ataque comprometeu o Conecte SUS, responsável pelo Certificado Nacional de Vacinação.

Agentes cumpriram oito mandados de busca e apreensão em endereços da Paraíba, de Minas Gerais, do Paraná e de Santa Catarina. As ordens foram expedidas pela 12ª Vara da Justiça Federal no Distrito Federal.

Segundo a PF, as apurações identificaram uma organização criminosa transnacional especializada em ataques virtuais, “visando entidades públicas e privados no Brasil, Estados Unidos, Portugal e Colômbia”.

A investigação foi aberta em 10 de dezembro de 2021, quando chegou à PF a informação de que a “nuvem” do Ministério da Saúde havia sido atacada e diversos arquivos e dados da pasta forma deletados.

Além dos ataques ao Ministério da Saúde, o grupo sob suspeita “acessou indevidamente” o ambiente virtual da Controladoria-Geral da União, do Ministério da Economia, do Instituto Federal do Paraná, da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico, da Escola Nacional de Administração Pública, da Agência Nacional de Transporte Terrestre, do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, da Agência Nacional de Energia Elétrica e da Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal e Polícia Rodoviária Federal.

A ofensiva mira supostos crimes de organização criminosa, invasão de dispositivo informático, interrupção ou perturbação de serviço telegráfico, radiotelegráfico ou telefônico, impedir ou dificultar-lhe o restabelecimento; além do crime de corrupção de menores, com previsão no Estatuto da Criança e do Adolescente, e lavagem de capitais.

*AE

Leia também1 Apresentador Gilberto Barros é condenado por homofobia
2 Justiça solta um dos principais chefes do tráfico do Rio
3 Alckmin exibe foto com nome e número de Lula, e web ironiza
4 Bolsonaro: "Somos contra o controle da mídia e internet"
5 Ícone do rock russo é multado por criticar presidente Putin

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.