Leia também:
X Força-tarefa prende 30 pessoas por pornografia infantil

PF diz que sistema do Ministério da Saúde foi comprometido

O órgão abriu inquérito para apurar invasão hacker ocorrida no site da Pasta

Henrique Gimenes - 10/12/2021 17h38 | atualizado em 10/12/2021 18h04

Grupo informou que hackeou site do Ministério da Saúde Foto: Reprodução/Site Ministério da Saúde

Nesta sexta-feira (10), a Polícia Federal (PF) afirmou que o site do Ministério da Saúde foi comprometido após um ataque hacker ocorrido durante a madrugada. Foram atingidos os sistemas de notificação de casos de Covid-19, do Programa Nacional de Imunização (PNI) e do ConectSUS. A informação foi dada pela CNN Brasil.

Apesar do ataque, os dados do site da Pasta não foram criptografados durante o ataque. O grupo hacker Lapsus$ Group reclamou a autoria do ataque cibernético.

Agentes da PF já conseguiram identificar a conta responsável pelo ataque ao site do Ministério da Saúde. A PF também já instaurou um inquérito para investigar o caso.

ATAQUE
Ao tentar acessar o portal nesta sexta, os usuários encontraram o recado: “Os dados internos dos sistemas foram copiados e excluídos. 50 TB (terabytes) de dados estão em nossas mãos”. A mensagem, ao final da madrugada, ficou indisponível, mas as plataformas continuaram fora do ar.

No topo da página, os invasores deixaram um aviso de “ransomware” (software intencionalmente feito para causar danos a um servidor). Ou seja, está tendo a restrição do acesso ao sistema, infectado com uma espécie de bloqueio. Além disso, os responsáveis pedem para que seja feito um contato através de uma conta do Telegram ou e-mail, “caso queiram o retorno dos dados”.

Leia também1 Marcelo Queiroga diz que dados não serão perdidos após ataque
2 Sergio Moro recorre ao STF após ser criticado por Jair Bolsonaro
3 Devido a Moraes, Allan aciona Comissão de Direitos Humanos
4 Freixo sugere relação do governo e o ataque hacker no site da Saúde
5 Governo decide adiar restrições para viajantes não vacinados

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.