Leia também:
X Prédio comercial pega fogo em município da Baixada Fluminense

PF abre inquérito para apurar crimes contra Yanomamis

Serão investigados crimes de genocídio, omissão de socorro, crimes ambientais e peculato

Pleno.News - 25/01/2023 13h35 | atualizado em 25/01/2023 14h30

Situação do povo Yanomami, em Roraima Foto: Divulgação/Urihi Associação Yanomami

A Polícia Federal (PF) instaurou inquérito, por determinação do ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, para apurar os responsáveis pela crise humanitária na Terra Indígena Yanomami. Serão investigados crimes de genocídio, omissão de socorro, crimes ambientais e peculato. A investigação tramitará em Roraima, sob sigilo.

Em coletiva realizada na última segunda-feira (23), Dino disse ver “fortes indícios” de genocídio por parte da gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). O ministro afirmou que “assassinar crianças é forma óbvia de levar a um extermínio de um povo”. De acordo com ele, mais de 500 crianças indígenas morreram por causas evitáveis nos últimos quatro anos na região.

O ministro também fez acusações envolvendo corrupção e afirmou que “milhões de reais foram alocados” a atendimento aos indígenas, “mas não encontraram eficácia”. Outro eixo de ação do ministério, de acordo com Dino, será a “desintrusão” de terras invadidas por garimpo ilegal.

*AE

Leia também1 Prédio comercial pega fogo em município da Baixada Fluminense
2 Chacina no DF: Polícia identifica corpo da última vítima
3 Claudia Rodrigues recebe alta e terá tratamento experimental
4 Prefeitura do Rio afasta Monique Medeiros e abre sindicância
5 Corpos achados em MG são de sogra e cunhada de Elizamar

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.