Leia também:
X DF: Estudante esfaqueia outros dois alunos em escola

Petistas vão ao STF e pedem a quebra dos sigilos de Bolsonaro

Senadores querem quebrar sigilos telefônico e telemático do presidente

Henrique Gimenes - 28/06/2022 21h01 | atualizado em 29/06/2022 10h19

Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro Foto: Agência Brasil/José Cruz

Um grupo de senadores do Partido dos Trabalhadores (PT) decidiu acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a quebra dos sigilos telefônico e telemático do presidente Jair Bolsonaro. A medida tem por base uma declaração feita pelo ex-presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, que teria mensagens com “eventuais crimes de Bolsonaro” em seu antigo celular corporativo.

A mensagem sobre o assunto foi trocada entre Castello Branco e o ex-presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes. Nos diálogos, revelados pelo site Metrópoles, Castello Branco chama Bolsonaro de psicopata e revela a existência de “mensagens e áudios que poderiam incriminá-lo”. O celular teria sido devolvido à empresa após sua saída do governo.

O pedido do PT ao STF foi assinado pelos senadores Paulo Rocha, Humberto Costa, Fabiano Contarato, Jaques Wagner, Jean Paul Prates, Paulo Paim e Rogério Carvalho. Nele, os parlamentares pediram que a “adoção de ofício de produção antecipada de provas”. Também pediram que a Procuradoria-Geral da República (PGR) fosse intimada.

“O presidente da República deveria ser o primeiro dos cidadãos brasileiros a ter o máximo zelo com tal patrimônio. No entanto, optou por uma atuação contraposta, conflituosa com a Petrobras”, escreveram os parlamentares no documento.

Os senadores também pediram a quebra dos sigilos de Castello Branco.

A notícia-crime pode ser vista aqui.

Leia também1 Oposição irá ao STF caso Pacheco não instale a CPI do MEC
2 Principal âncora da Fox News está no Brasil e ouvirá Bolsonaro
3 Câmara convida ministro para falar de "interferência" no MEC
4 Maia sinaliza apoio a Freixo e fala em "quebrar ciclo"
5 Bolívia anuncia queixa contra Bolsonaro por falas sobre Áñez

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.