Leia também:
X STF manda governo garantir 2ª dose de vacinas a São Paulo

Petista ‘ameaça’ Braga Netto de prisão por apoiar voto auditável

De acordo com Paulo Teixeira, ministro da Defesa deve obedecer à decisão do Congresso Nacional sobre o assunto

Henrique Gimenes - 17/08/2021 17h24 | atualizado em 17/08/2021 17h50

Deputado Paulo Teixeira ‘ameaça’ Braga Netto de prisão por defender voto auditável Foto: Arte/Pleno.News

Nesta terça-feira (17), durante audiência na Câmara dos Deputados, o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) “ameaçou” o ministro da Defesa, Walter Braga Netto, de ser preso caso ele não obedeça a uma decisão da Casa de rejeitar o voto impresso.

Braga Netto foi à Casa prestar explicações sobre uma suposta ameaça feita ao presidente da Câmara, Arthur Lira, de que não haveria eleições em 2022 caso o voto impresso não fosse aprovado. Braga Netto e Lira negam que qualquer ameaça tenha sido feita.

Autor de uma notícia-crime contra o ministro pela suposta ameaça, Paulo Teixeira decidiu dar o aviso durante a sessão.

– Queria dizer que quem decide sobre o voto impresso não é Vossa Excelência. É o Congresso Nacional. A Vossa Excelência caberá obedecer. Caso não obedeça, será preso – apontou.

O ministro também foi convidado pela Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara para prestar esclarecimentos sobre uma nota publicada em conjunto com os comandantes das Forças Armadas, em que criticou declarações do presidente da CPI da Covid, o senador Omar Aziz.

O deputado petista também comentou a nota.

– Ameaçar uma CPI também é motivo de crime, e Vossa Excelência pode responder criminalmente – ressaltou.

Leia também1 CPI da Covid quer enquadrar Bolsonaro por documento falso
2 Quem tomou a CoronaVac está morrendo, afirma Bolsonaro
3 Lula diz que ganhará 2022 e não quer receber faixa de Bolsonaro
4 Heleno alerta que o Supremo precisa "estar atento aos limites"
5 Bolsonaro vai ao Senado para "remover" Barroso e Moraes

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.