Leia também:
X Ciro: “Governo Bolsonaro deixa Brasil melhor do que estava”

PEC de Lula pode ser a segunda mais rápida do Congresso

Para ter validade já em janeiro, proposta precisa ser votada até 16 de dezembro

Marcos Melo - 06/12/2022 16h38 | atualizado em 06/12/2022 17h00

Rodrigo Pacheco e Lula Foto: EFE/Joedson Alves

A famigerada PEC de Lula, que pode elevar o teto de gastos em até R$ 175 bilhões, está causando imensa correria no Congresso Nacional. Para ser válida já em janeiro do próximo ano, a emenda constitucional terá de bater o recorde de segunda tramitação mais rápida das casas legislativas. O esforço usa como argumento elevar o Bolsa Família para R$ 600.

Protocolado pelo senador Marcelo Castro (MDB-PI) em 28 de novembro, o texto já está no oitavo dia de tramitação. Terão de ser, no máximo, 18 dias para não perder a validade da aplicação já em janeiro.

Na história do Congresso Nacional, somente uma matéria tramitou de forma tão ligeira: a PEC 14/2021, segunda parte da Proposta dos Precatórios. A segunda PEC dos Precatórios tramitou em nove dias, metade do tempo previsto para a PEC de Lula.

Leia também1 Ciro: "Governo Bolsonaro deixa Brasil melhor do que estava"
2 Barroso é eleito para presidir a Primeira Turma do STF em 2023
3 Pr. Silas Malafaia diz que Moraes "estabeleceu a censura no Brasil"
4 Ônibus da Força Nacional estacionam na Esplanada
5 Relatório da PEC do Estouro traz impacto fiscal de R$ 198 bilhões

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.