Leia também:
X Fachin propõe medidas para reduzir letalidade policial no RJ

PCdoB quer investigar Bolsonaro por ‘propaganda negativa’ no MA

Deputado licenciado disse que o presidente está usando "dinheiro público para campanha eleitoral antecipada"

Pleno.News - 21/05/2021 16h20 | atualizado em 21/05/2021 16h50

Presidente Jair Bolsonaro Foto: Isac Nóbrega/PR

Presidente do diretório estadual do PCdoB no Maranhão, o deputado federal licenciado Márcio Jerry pretende acionar a Procuradoria Regional Eleitoral contra o presidente Jair Bolsonaro. Ele vai pedir a abertura de uma investigação por uso de dinheiro público para promover a candidatura bolsonarista à reeleição em 2022 e por ataques a adversários durante sua visita ao estado.

– Bolsonaro fez hoje, em Açailândia, nova propaganda eleitoral negativa antecipada, usando dinheiro público para campanha eleitoral antecipada, o que é absolutamente ilegal. Farei, em nome do PCdoB Maranhão, representação contra ele à Procuradoria Regional Eleitoral – afirma Jerry

Márcio Jerry pediu licença da cadeira na Câmara dos Deputados para assumir o comando da Secretaria das Cidades e do Desenvolvimento Urbano no governo Flávio Dino (PCdoB), uma das principais lideranças de oposição a Bolsonaro.

Mais cedo, em seu segundo dia de agenda no Maranhão, o presidente da República fez a entrega simbólica de títulos de terra em Açailândia, município localizado a 526 quilômetros da capital São Luís. Durante o discurso, criticou e fez ataques a Dino, a quem comparou ao ditador Kim Jong-un, da Coreia do Norte, e ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

– Lá, na Coreia do Sul [a ditadura ocorre, na verdade, na Coreia do Norte], tem uma ditadura. O ditador não é um gordinho? Na Venezuela, tem uma ditadura. Não é um gordinho? Quem é o gordinho ditador do Maranhão? – disse Bolsonaro.

O presidente também acompanhou os gritos de “vagabundo”, entoados por apoiadores de Bolsonaro contra o relator da CPI da Covid, o senador Renan Calheiros (MDB-AL).

A chegada da comitiva presidencial em Açailândia juntou uma multidão de apoiadores. Bolsonaro viajou acompanhado dos ministros do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno; da Agricultura, Tereza Cristina; do Turismo, Gilson Machado; e do filho, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ).

*Estadão

Leia também1 'Lula nunca foi e não será opção no PSDB', afirma Aécio Neves
2 Bolsonaro: 'O Maranhão será liberto da praga do comunismo'
3 'Chapa em 2022 terá ladrão para presidente e vagabundo de vice'
4 Ceará monitora caso suspeito de variante indiana do coronavírus
5 Brasileiros deportados por Biden chegam hoje ao Brasil

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.