Leia também:
X Anvisa questiona Saúde sobre dose de reforço contra a Covid

Pastor critica comerciais LGBT, é denunciado e precisa se retratar

Líder religioso havia criticado marcas por conta de propagandas produzidas em razão do Dia do Orgulho LGBTQIA+

Paulo Moura - 19/11/2021 12h34 | atualizado em 19/11/2021 15h04

Pastor se retratou após fazer comentário contra propagandas LGBT Foto: Reprodução/YouTube

O pastor Carlos César Januário, da Primeira Igreja Batista de Ipiaú, no sul da Bahia, teve que se retratar durante um culto realizado no último dia 10 de novembro, por críticas feitas por ele em junho, também durante uma celebração religiosa, contra propagandas de duas marcas produzidas em razão do Dia do Orgulho LGBTQIA+, propagandas que, segundo ele, promoviam “o homossexualismo”.

A retratação ocorreu após o líder religioso firmar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público da Bahia (MPBA), documento que foi motivado por uma denúncia feita ao órgão contra o pastor.

No culto realizado no dia 30 de junho, que resultou no TAC, Carlos César criticou as propagandas de cunho LGBTQIA+ e pediu aos fiéis que não comprassem itens dessas empresas.

– Nós estamos vendo o que está acontecendo com as crianças no mundo. Olha o que essa empresa de sanduíches está fazendo e [o que] outras que já fizeram também. A [empresa de cosméticos] que também faz promoção do homossexualismo. É para a gente não comprar mais perfume da Natura – disse o pastor.

O Ministério Público da Bahia confirmou que o pastor se retratou no culto do dia 10 de novembro, que também foi divulgado na internet. Além disso, o perfil oficial da igreja publicou uma foto do TAC nas redes sociais com a legenda “momento de retratação”.

O órgão disse ainda que o pastor se comprometeu a não usar a expressão “homossexualismo”, que, segundo o MP, tem conotação de doença e se mostraria discriminatória e ofensiva, além de outras palavras que pudessem representar um sentido negativo aos homossexuais.

Leia também1 Camila Queiroz quer processar a Globo por assédio moral
2 IBGE: Auxílio emergencial evitou piora da desigualdade no Brasil
3 Thiago Gagliasso diz que cogita concorrer a deputado estadual
4 Butantan cancela reunião com Anvisa sobre vacina em crianças
5 ONU pede à China provas sobre paradeiro da tenista Peng Shuai

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.