Leia também:
X Henkel critica decisão da Justiça sobre ação contra a Globo

Militares farão apresentação em Copacabana no 7 de Setembro

Em contrapartida, Comando Militar do Leste suspendeu desfile cívico na Avenida Presidente Vargas

Gabriel Mansur - 17/08/2022 20h26 | atualizado em 18/08/2022 14h03

 

Forças Armadas farão apresentação em Copacabana Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), informou nesta quarta-feira (17), por meio de seu Twitter, que o desfile cívico de 7 de Setembro deste ano não será realizado na Avenida Presidente Vargas, como de costume, nem na Avenida Atlântica, em Copacabana, como chegou a ser aventado. A cerimônia foi suspensa pelo Comando Militar do Leste.

Segundo ele, em vez do tradicional cortejo em terra, serão realizadas apresentações da Marinha e da Aeronáutica no mar e no espaço aéreo de Copacabana, sem qualquer tipo de interferência nas pistas da Avenida Atlântica. Por isso, ainda de acordo com ele, não haverá a instalação de palcos ou arquibancadas em terra.

– Fui informado pelo Comando Militar do Leste que este ano não teremos o tradicional desfile militar na Presidente Vargas, nem na praia de Copacabana. O ato do Exército vai se dar em um pequeno trecho na Avenida Atlântica, próximo ao Forte de Copacabana, sem arquibancada ou desfile. Como já havia sido veiculado por alguns órgãos de imprensa, deverão acontecer apresentações da Marinha e da Aeronáutica no mar e no espaço aéreo, sem qualquer tipo de interferência nas pistas da Avenida Atlântica – escreveu ele.

Na sequência, Paes explicou ainda que deve se reunir com as autoridades para definir melhor os detalhes dos atos no Rio de Janeiro.

– Ao longo dos próximos dias teremos reuniões com as Forças Armadas para a organização de detalhes. Repito: a parada militar não será na Presidente Vargas nem em Copacabana. Essa é a solicitação que recebi do Exército Brasileiro – escreveu.

Eduardo Paes no Twitter Foto: Reprodução/Twitter

O local do desfile foi razão de divergências entre Paes e o presidente Jair Bolsonaro (PL). O chefe do Executivo municipal chegou a anunciar que o evento seria realizado na Presidente Vargas, contrariando o interesse de Bolsonaro, que afirmou que havia pedido para trocar o local do evento com militares para a Praia de Copacabana.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.