Leia também:
X Mario Frias ironiza Doria nas redes sociais: “Farsa patética”

Pacheco recebe governadores e fala em ‘democracia inegociável’

Presidente do Senado se reuniu com seis chefes estaduais em Brasília

Monique Mello - 02/09/2021 15h01 | atualizado em 02/09/2021 15h15

Pacheco se reuniu com seis governadores Foto: Senado Federal/Pedro Gontijo

O presidente do Senado federal, Rodrigo Pacheco, recebeu na residência oficial, nesta quinta-feira (2), governadores de cinco estados e o do Distrito Federal, Ibaneis Rocha. A reunião foi um pedido dos chefes estaduais, atendido pelo senador. A principal pauta do encontro foi a “defesa da democracia, a retomada do diálogo pleno entre os Poderes e a necessidade de distensionar o clima de instabilidade institucional”.

– A preservação do Estado de Direito, que é a preservação da democracia, que tem que ser considerada por todo o Brasil como um ativo nacional, como um ambiente propício para termos a evolução do nosso país, para poder construirmos uma sociedade mais justa, mais igual, uma sociedade melhor, que possa de fato ser um ambiente propício para a ordem e o progresso que são os lemas da nossa bandeira – disse Pacheco logo após a reunião, em pronunciamento à imprensa.

O parlamentar disse também que o Congresso Nacional recebe bem a iniciativa dos governadores nas pautas pró-democracia.

– E não há melhor ambiente do que a democracia. Portanto, esta manifestação dos governadores, sem fulanizar, sem especificar, sem agredir, mas preservando sempre esse conceito importante da nação, que é a preservação do Estado democrático de Direito, é muito bem recebida pelo Congresso Nacional e é muito importante que todos nós estejamos unidos. Respeitando as divergências, na busca de consenso, na busca de convergências, mas com um aspecto que é para todos nós inegociável: não se negocia democracia – acrescentou.

Participaram presencialmente do encontro os governadores Reinaldo Azambuja (PSDB-MS), Renato Casagrande (PSB-ES), Helder Barbalho (MDB-PA) e Romeu Zema (Novo-MG), Wellington Dias (PT-Piauí) e Ibaneis Rocha (MDB-DF).

 

Leia também1 Bárbara, do Te Atualizei, chama presidente do Senado para entrevista, e web pressiona: #AceitaPacheco
2 Preço dos combustíveis ocorre por 'ganância de governadores'
3 Por 47 votos a 27, Senado rejeita nova reforma trabalhista
4 Salas do PSD no Senado ganham nome de Arolde de Oliveira
5 Bolsonaro: Culpa pelo valor da gasolina também é do “9 dedos”

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.