Leia também:
X Deputado leva bronca de árbitro após reclamar de ‘cera’ em jogo do Flamengo

Pacheco: ‘O que se espera de um chefe de Estado é o equilíbrio’

Senador elogiou gesto pacificador de Bolsonaro, mas com ponderações

Monique Mello - 20/09/2021 17h18 | atualizado em 20/09/2021 17h28

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco Foto: Agência Senado/Edilson Rodrigues

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), voltou a elogiar o tom moderado adotado pelo presidente Jair Bolsonaro com a divulgação da carta à nação, na qual defendeu a harmonia entre os Poderes.

– O gesto do presidente da República, após o 7 de setembro, em busca de pacificação, de respeito aos demais Poderes, da preservação da democracia, precisa ser reconhecido – disse Pacheco nesta segunda-feira (20), em evento realizado em Campinas (SP).

No entanto , o senador criticou as reações de eleitores como um todo, tanto de apoiadores quanto de opositores, classificando-as como indevidas.

– Acho até que as reações foram indevidas, tanto daqueles que identificaram que poderia ser um retrocesso do presidente ao que fora dito por ele no dia 7, quanto por aqueles que até ridicularizaram sua fala. Eu considero um gesto importante – declarou.

Pacheco enfatizou também esperar que a aparente pacificação no ambiente do Congresso se mantenha.

– O que se espera de um chefe de Estado é o equilíbrio, a pacificação, a busca da união nacional e do respeito entre os Poderes. Espero muito que esse ambiente se mantenha e vou trabalhar muito para que possamos mantê-lo – finalizou.

Leia também1 Pacheco critica 'negacionismo' e postura do Brasil na pandemia
2 Fux tenta "destravar" sabatina e liga para Pacheco e Alcolumbre
3 João Doria se reúne com Gilmar Mendes e Rodrigo Pacheco
4 Temos que ter confiança no presidente, afirma Pacheco
5 Prefeito de Nova Iorque 'ataca' Bolsonaro por não se vacinar

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.