Leia também:
X Santos Cruz sofreu princípio de infarto e passou por cateterismo

Pacheco: “Forças Armadas não desrespeitarão resultado das eleições em hipótese alguma”

Presidente do Senado foi entrevistado no programa Roda Viva

Pleno.News - 17/05/2022 12h31 | atualizado em 17/05/2022 12h44

Rodrigo Pacheco no Roda Viva Foto: Reprodução/TV Cultura

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, (PSD-MG), afirmou, nesta segunda-feira (16), que, “sob hipótese alguma”, as Forças Armadas assumirão qualquer papel diferente da obediência à Constituição Federal nas eleições 2022. Para ele, seria “inimaginável” a realização de um pleito que não esteja dentro dos limites constitucionais em outubro.

Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, o senador disse ainda que o resultado das eleições será respeitado pelas Forças Armadas e que elas não devem ter um compromisso político ou eleitoral.

– Não há hipótese de haver por parte das Forças Armadas, na minha opinião, qualquer tipo de amparo a manifestação ou iniciativas que não sejam dentro da ordem democrática e obediência à Constituição Federal – afirmou.

Questionado sobre o suposto papel moderador das Forças, Pacheco defendeu que o Exército, a Marinha e a Aeronáutica têm atribuições taxativas, e não de moderação.

– A partir do momento que invocadas por qualquer desses poderes constitucionais para se preservar a lei e o direito e com a democracia, elas não devem ter um compromisso político, muito menos eleitoral – completou.

O presidente do Senado se encontrou diversas vezes com representantes das Forças Armadas e, segundo ele, não ouviu “crítica veemente” sobre o processo eleitoral.

De acordo com Pacheco, os questionamentos apresentados nesses encontros são dúvidas “do seio da sociedade lançadas por um movimento que visa deslegitimar e descredenciar as urnas eletrônicas, mas que em algum momento foi uma dúvida geral por parte da sociedade”.

– Em alguns encontros, não só com as Forças Armadas, mas com outras instituições, foram questionadas em relação ao funcionamento das urnas eletrônicas, se haveria algum grau de vulnerabilidade, alguma possibilidade de fraude ou não – afirmou

*Com informações da AE

Leia também1 Pacheco janta com Alexandre de Moraes, Gilmar e Lewandowski
2 Pacheco avisa: "Privatização da Petrobras não está no radar"
3 Santos Cruz sofreu princípio de infarto e passou por cateterismo
4 RJ: Lula e Bolsonaro empatam nas intenções de voto, diz Quaest
5 Alesp vota nesta terça-feira a cassação de Arthur do Val

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.