Leia também:
X Confira a íntegra do relatório que será apresentado na CPI

Pacheco comunica formalmente a ACM Neto que deixará o DEM

Presidente do Senado vai se filiar ao PSD para viabilizar candidatura à Presidência da República em 2022

Paulo Moura - 20/10/2021 09h56 | atualizado em 20/10/2021 10h05

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco Foto: Agência Senado/Roque de Sá

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), já avisou formalmente ao presidente nacional de seu partido, ACM Neto, que deixará a legenda da qual faz parte atualmente para se filiar ao PSD. De acordo com o colunista Igor Gadelha, do site Metrópoles, que divulgou a informação, o comunicado foi feito em um encontro entre os dois na noite de terça-feira (19).

O colunista informou que Pacheco deve acertar os detalhes do ato de filiação à nova legenda em um encontro com o presidente do PSD, Gilberto Kassab, já nesta quarta-feira (20), em Brasília. A expectativa é de que a cerimônia oficial de filiação aconteça na próxima semana.

A filiação de Pacheco ao PSD já era algo cogitado nos bastidores políticos desde o primeiro semestre deste ano. A articulação para a troca de partido do presidente do Senado tem como objetivo viabilizar a candidatura de Pacheco à Presidência da República em 2022 e teria sido acelerada após o DEM aprovar a fusão com o PSL, em 6 de outubro.

No União Brasil, nome do novo partido resultado da fusão do DEM com o PSL, Pacheco teria concorrentes internos na disputa ao Planalto; entre eles, o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e o apresentador José Luiz Datena.

Leia também1 Confira a íntegra do relatório que será apresentado na CPI
2 Mulher é estuprada em trem, e passageiros não fazem nada
3 Justiça determina afastamento do governador do Tocantins
4 Senadores devem apresentar três relatórios paralelos na CPI
5 Isolado, Renan recua sobre acusar Bolsonaro de genocídio

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.