Leia também:
X Escolta da família do prefeito de SP mata ladrão durante assalto

Otoni alerta PM sobre black blocs disfarçados no 7 de setembro

Deputado recebeu informações de que grupos estariam se organizando para tumultuar os atos

Pleno.News - 01/09/2021 15h33 | atualizado em 01/09/2021 16h47

Otoni de Paula Foto: Reprodução

O deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) enviou ofícios aos secretários da Polícia Militar e da Política Civil do Rio de Janeiro pedindo reforço na segurança durante as manifestações a favor do presidente Jair Bolsonaro, no feriado de 7 de Setembro.

Em reunião da Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados nesta terça-feira (31/08), o parlamentar revelou que fez o alerta por ter recebido informações de que grupos de “black blocs” estariam de organizando para tumultuar os atos.

– Fiz o alerta ao novo secretário da PM, coronel Luiz Henrique Marinho Pires, e ao de Polícia Civil, Allan Turnowski, porque fomos informados [de] que black blocs vão se infiltrar com a camisa do Brasil, que é a nossa característica, para provocar confusão. Fiz o apelo e alerta a todas as Secretarias de Segurança do país porque podem tentar atrapalhar um movimento pacífico e patriótico pela liberdade.

No documento, o parlamentar pede atenção das polícias no sentido de investigarem e coibirem o “intento do movimento anarquista de promover vandalismo e violência nas manifestações democráticas”, o que pode “resultar em graves consequências materiais e humanas”. Ainda de acordo com o texto, a “motivação dolosa” seria atribuir culpa ao presidente.

Leia também1 Conselheiro médico orienta Lula a não estar no 7 de setembro
2 Roberto Jefferson é condenado a pagar R$ 50 mil a Moraes
3 Mourão contradiz ministro e fala que há risco de racionamento
4 Supremo retoma julgamento do 'marco temporal'. Entenda o caso
5 Toffoli dá 48h para Lira explicar votação da reforma eleitoral

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.