Leia também:
X Ribeiro diz que juiz foi parcial e quer anular ordem de prisão

Oposição irá ao STF caso Pacheco não instale a CPI do MEC

Senadores apresentaram pedido de criação da comissão com 31 assinaturas

Henrique Gimenes - 28/06/2022 19h30 | atualizado em 29/06/2022 09h55

Senador Randolfe Rodrigues Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Nesta segunda-feira (28), senadores da oposição apresentaram o pedido de criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Ministério da Educação (MEC) com 31 assinaturas, quatro a mais que o mínimo necessário. A decisão agora será do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), mas os parlamentares pretendem tomar uma atitude caso ele não instale a comissão.

De acordo com a revista Veja, a ideia é acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) para “forçar” Pacheco a colocar a CPI do MEC para funcionar. A informação foi dada ao veículo por um senador que assinou a lista.

A ideia é conseguir uma decisão semelhante à da CPI da Covid, que foi instalada apenas após uma determinação do STF.

A CPI do MEC ganhou força após a prisão do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro. Além disso, de acordo com o Ministério Público Federal (MPF), um áudio obtido pela PF aponta que o ex-ministro Ribeiro teria dito que recebeu um aviso do presidente Jair Bolsonaro sobre uma ação da corporação.

Leia também1 Câmara convida ministro para falar de "interferência" no MEC
2 Outras três CPIs além do MEC aguardam análise de Pacheco
3 CPI do MEC: Os próximos passos para legitimar investigação
4 Governistas querem CPI para apurar obras paradas do PT
5 Veja quais senadores assinaram pedido para criar CPI do MEC

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.