Leia também:
X Hacker deixa sites da Prefeitura do Rio fora do ar pelo 3º dia

Novo lança abaixo-assinado contra aumento salarial no STF

Objetivo é sensibilizar o Congresso Nacional a não aprovar o reajuste

Monique Mello - 17/08/2022 17h09 | atualizado em 18/08/2022 11h47

Petição online do Partido Novo Foto: Reprodução/Partido Novo

O Partido Novo lançou um abaixo-assinado contra o aumento no salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Na semana passada, os membros da Corte aprovaram um reajuste de 18% dos próprios salários, o que eleva o valor de R$ 39 mil para R$ 46 mil.

Encabeçado pelos candidatos à Presidência Felipe D’Avila e à vice-Presidência Tiago Mitraud, o abaixo-assinado visa persuadir os parlamentares do Congresso Nacional a não autorizarem o reajuste. De acordo com o Novo, o aumento “desencadeará uma série de aumentos em todo funcionalismo público, porque o teto para o salário de todo funcionalismo público também será, automaticamente, reajustado”.

– Nem mesmo o difícil momento que enfrentam os brasileiros é o suficiente para barrar a sede de privilégios do STF. Os ministros da Suprema Corte formaram maioria de votos a favor de aumentar em 18% os próprios salários, beneficiando junto milhares de membros da elite do funcionalismo – diz o texto da petição.

A aprovação pode resultar em impacto de R$ 5,8 bilhões aos cofres públicos, por ano.

O partido pretende recolher 30 mil assinaturas, até esta quarta-feira (17), a petição já conta com quase 20 mil adesões.

Leia também1 STF forma maioria para salário de ministros chegar a R$ 46 mil
2 Confira fotos da posse de Moraes com Bolsonaro e ex-presidentes
3 Clube em SP do qual Moraes é sócio nega homenagem a ele
4 Guedes: "Estamos com um fiscal muito forte, nunca foi tão forte"
5 STF envia pedido para travar arquivamentos sobre Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.