Leia também:
X EUA emitem aviso sobre eleições para americanos no Brasil

Novo aliado de Lula, Janones critica “bolha” da esquerda

Deputado federal, que desistiu de disputar a Presidência para apoiar petista, diz que PT não fala a língua do povo

Gabriel Mansur - 12/08/2022 21h42 | atualizado em 12/08/2022 21h43

Lula e Janones Foto: Ricardo Stuckert/Assessoria de campanha do Lula

Após abrir mão de sua candidatura à Presidência da República para apoiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o deputado federal André Janones (Avante) teceu diversas críticas à campanha e a militantes de esquerda, por meio de Twitter, nesta sexta-feira (12).

A análise do parlamentar foi baseada nos atos pró-democracia que aconteceram nesta quinta-feira (11) em diversos estados do país. Na data, foi lida a Carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa do Estado Democrático de Direito no prédio da Universidade de São Paulo (USP), que inclusive foi alvo das críticas do parlamentar.

– Enquanto a esquerda não trocar “renda mínima” por “dinheiro pro povo”, “carta em defesa da democracia” ao invés de “carta em defesa do povo”, e “nossas diretrizes de programa” por “nossas propostas para os brasileiros”, o bolsonarismo continuará nadando de braçadas – ressaltou Janones, que acusa os políticos e militantes de viverem numa espécie de “bolha”.

– Não há nenhum problema em se viver em uma bolha, todos nós vivemos, até certa medida, em alguma. O problema acontece quando não percebemos isso, e tomamos a nossa realidade paralela, no caso a nossa bolha, como a realidade factual – continuou.

Janones afirma que “a internet permitiu a ascensão de todas as classes do ponto de vista de comunicação. O deputado, então, faz uma crítica à “elite intelectual”

– A arrogância de alguns setores da elite intelectual não lhes permite compreender que João Gomes, com o seu ‘piseiro’, forma mais opinião hoje do que Chico e Caetano com sua genialidade – protestou.

O tom do discurso de Janones lembra outro momento de críticas públicas de um aliado do PT. Em 2018, na semana anterior ao segundo turno das eleições presidenciais, que acabariam vencidas por Jair Bolsonaro, o rapper Mano Brown subiu ao palco, na Lapa, Região Central do Rio, para participar de um evento do candidato petista, Fernando Haddad.

Diante do ex-prefeito de São Paulo e da então aspirante a vice, Manuela D’Ávila (PCdoB), o artista não hesitou em colocar o dedo na ferida:

– Se o pessoal daqui falhou, agora vai pagar o preço. Porque a comunicação é alma, e, se não está falando a língua do povo, vai perder mesmo, certo? Falar bem do PT para a torcida do PT é fácil. Tem uma multidão que não está aqui que precisa ser conquistada ou a gente vai cair no precipício – disparou Mano Brown, em meio a vaias dos militantes presentes.

Janones é considerado um fenômeno online, engajado principalmente com pessoas interessadas no Auxílio Brasil. De acordo com o levantamento, o deputado mineiro foi responsável por seis das dez principais publicações no Facebook sobre o benefício, enquanto o presidente Jair Bolsonaro (PL) possuí três.

Leia também1 Bolsonaro nega almoço com Guilherme de Pádua: "Mentira"
2 STF nega recurso, e Jean Wyllys terá que indenizar empresário
3 Bolsonaro autoriza atuação das Forças Armadas nas eleições
4 Diferença entre Lula e Bolsonaro cai 9 pontos em MG, diz Quaest
5 "Esnobado" pelo partido, Molon arrecada R$ 100 mil em vaquinha

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.