Leia também:
X Greve: Bolsonaro está aberto a conversar com caminhoneiros

“Nosso objetivo primordial é realizar a Nova Previdência”

General Mourão também falou sobre o preconceito com os militares

Rafael Ramos - 26/03/2019 16h48 | atualizado em 26/03/2019 17h12

Mourão acredita que há certo preconceito com os militares Foto: Reprodução

O vice-presidente Hamilton Mourão esteve, nesta terça-feira, em um evento fechado da Fundação Cultural do Exército Brasileiro, no Rio de Janeiro. Na ocasião, ele falou aos jornalistas sobre o debate acerca das críticas que surgiram com a reforma da Previdência para os militares.

– É um momento muito importante porque nós estamos vivendo a primeira fase do nosso governo, onde o objetivo primordial é que a gente consiga realizar a Nova Previdência, também chamada de reforma da Previdência, que atinge o público civil e o militar.

No dia 20 de março, o presidente Jair Bolsonaro entregou a proposta que altera as regras de aposentadoria de militares ao Congresso Nacional. Além de alterações nas regras de aposentadoria, a proposta apresenta uma reestruturação das carreiras das Forças Armadas. Para o governo, o país terá uma economia de R$ 10,45 bilhões com as mudanças.

Entretanto, a proposta gerou críticas até entre os parlamentares apoiadores do novo governo. Mas, segundo Mourão, parte disso se dá pela falta de conhecimento sobre a carreira militar.

– Existe uma série de preconceitos, desinformação, falta de conhecimento e peculiaridades da carreira militar. Hoje temos a oportunidade de debater esse assunto, de mostrar a importância das Forças Armadas no conserto de todas as ações e transpor o que tem que ser a proteção social dos militares – encerrou.

Leia também1 Líder do governo diz que PSL está fechado com Previdência
2 Governo gera maior número de empregos em cinco anos
3 STF tem postura favorável à Reforma da Previdência

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.