Leia também:
X UOL faz enquete sobre “saudade” de Lula, mas Bolsonaro lidera

No JN, Lula diz que foi o “melhor presidente da história do Brasil”

Ex-presidente disse que poderia ficar em casa "vivendo os louros" de tal posição

Thamirys Andrade - 26/08/2022 12h13 | atualizado em 26/08/2022 12h43

Lula em sabatina no JN Foto: Reprodução / Globoplay

Durante a sabatina no Jornal Nacional desta quinta-feira (25), o candidato ao Palácio do Planalto Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se autoproclamou como o “melhor presidente da história do Brasil” e disse que poderia ter permanecido em sua casa “vivendo os louros” de tal posição em vez de voltar a disputar a cadeira presidencial. O elogio a si mesmo foi feito pelo petista em dois momentos da entrevista.

Na primeira ocasião, Lula falava sobre sua parceria com o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB), seu vice de chapa.

– Sabe por que eu estou querendo voltar [à Presidência]? Porque eu quero ser melhor do que eu fui. Eu quero ser melhor. Eu quero voltar, porque eu quero fazer coisas que eu deveria ter feito, mas não sabia que era possível fazer. É por isso que eu fui escolher o Alckmin de vice, para juntar duas grandes experiências na minha vida: um cara que foi governador de São Paulo 16 anos, e vice seis anos, e o cara que foi considerado o melhor presidente da história do Brasil. Esses dois que vão governar este país – declarou Lula.

Minutos adiante, o petista insistiu na classificação, dizendo também que retornar à Presidência é uma “obsessão” de sua parte.

– A minha obsessão, Bonner, a minha obsessão, um homem de 76 anos de idade, que digo todo dia que tenho energia de 30, de voltar a governar este país é porque eu acho que é possível recuperar, sabe, este país, a economia voltar a crescer, a gerar empregos, a gerar melhoria nas condições de vida das pessoas. Eu estou convencido disso. Se eu não acreditasse nisso, eu não voltava, eu preferia ficar em casa, sabe, vivendo os louros de ser o melhor presidente da história do Brasil – assinalou.

Na entrevista com William Bonner e Renata Vasconcellos nesta quinta, foram abordados temas como corrupção nos governos petistas, economia, agronegócio e política externa. Segundo o portal Poder360, a audiência não ultrapassou o índice registrado pela sabatina realizada com o presidente Jair Bolsonaro (PL) no jornalístico na última segunda (22).

A entrevista com o petista teve uma média de 31,4 pontos de audiência entre 20h31 e 21h12, quando a conversa foi ao ar, e pico de ibope de 33,8 pontos. Já na última segunda, a Globo teve média de 32,6 pontos no consolidado e pico de 35,6 às 21h06.

Leia também1 Ida de Lula ao JN fica abaixo do ibope registrado por Bolsonaro
2 No JN, Lula tem o maior tempo de fala entre os presidenciáveis
3 "Picanha e cerveja?", questiona Moro sobre sabatina de Lula
4 No JN, Lula 'explica' que combate à corrupção afetou a economia
5 "Alckmin já foi aceito pelo PT de corpo e alma", diz Lula no JN

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.