Leia também:
X Apoio ao isolamento cai 8% em um mês, aponta Datafolha

No Ceará, petista gasta o dobro que Zema por cada respirador

Aquisição feita pelo governo de Camilo Santana custou R$ 58 mil a mais por unidade que em MG

Paulo Moura - 29/04/2020 13h40 | atualizado em 29/04/2020 13h44

Camilo Santana e Romeu Zema Foto: Reprodução

A aparição de preços acima do normal na compra de itens médicos para combate à Covid-19 continua pelo Brasil. Depois de falarmos do Rio de Janeiro, o novo preço inflacionado para a obtenção de respiradores vem do Ceará, governado pelo petista Camilo Santana.

Dessa vez, vale até uma comparação com um governador que, por sinal, é de um espectro político totalmente oposto, Romeu Zema (Novo), gestor do estado de Minas Gerais. A diferença entre as compras feitas pelos dois governantes chega a quase 100%.

No caso do Ceará, uma compra recente de 700 respiradores vindos da China custou cerca de R$ 82,2 milhões aos cofres públicos. Calculando por unidade, chegamos a um valor de R$ 117,3 mil por cada equipamento.

Já em Minas Gerais, Romeu Zema anunciou a compra de 747 equipamentos, resultando em um valor total de cerca de R$ 43,9 milhões. O valor dividido para cada um dos itens obtidos é de R$ 58,8 mil.

Apesar de não ser possível identificar as similaridades ou diferenças entre os equipamentos comprados pelos estados, é de se questionar a diferença ser quase o dobro do valor na média de cada item.

O que é possível mensurar, porém, é que Minas Gerais tem conseguido mais eficiência no combate ao coronavírus, com uma incidência de 78 casos por milhão de habitantes e 3 mortes por milhão, números que são bem menores que os 758 casos por milhão e as 44 mortes por milhão registradas no Ceará.

Leia também1 Prefeito, primo de Mandetta paga R$ 89 por máscara
2 Governo do RJ compra álcool gel acima do valor de mercado
3 Governo do RJ paga o dobro do valor normal por respiradores

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.