Leia também:
X Doria é cobrado por CoronaVac após morte de Tarcísio Meira

‘Ninguém chama o presidente da Argentina de genocida’

Ministro Paulo Guedes deu declarações durante uma audiência, na Câmara dos Deputados

Pleno.News - 12/08/2021 21h06 | atualizado em 13/08/2021 10h39

Ministro da economia Paulo Guedes
Ministro da economia, Paulo Guedes Foto: Alan Santos/PR

Nesta quinta-feira (12), o ministro da Economia, Paulo Guedes, criticou o excesso de críticas ao presidente Jair Bolsonaro. Em uma audiência, na Câmara dos Deputados, Guedes comparou o tratamento dado a Bolsonaro e ao presidente da Argentina, Alberto Fernández.

– Tem gente morrendo na Argentina, aqui do lado, muito mais, e ninguém chama o presidente da Argentina de genocida. Então, às vezes, há excesso de alguns atores, mas as instituições continuam avançando. A mídia está revendo as críticas que faz, as construtivas e as destrutivas. O Executivo também. Quando algum ator comete um excesso, tem de reavaliar – declarou.

Guedes também defendeu que é preciso haver um diálogo institucional respeitoso entre os três Poderes.

– Quando um desrespeita o outro, o outro devolve, e entramos em uma escalada.

O ministro afirmou ainda que a democracia brasileira é “resiliente”.

– Estou muito confiante [de] que a nossa democracia é resiliente. Falta um ano para as eleições. Apesar desse nervosismo todo, vamos chegar lá.

Leia também1 Bolsonaro sobre inquérito do STF: “Querem intimidar quem?”
2 Doria tenta 'lacrar' com charge de Bolsonaro, erra e se desculpa
3 “Todo dia inventam um crime para Bolsonaro. Fica até feio"
4 Bolsonaro afirma que Barroso ou é "tapado" ou é mentiroso
5 Governo irá bonificar quem economizar energia elétrica

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.